Mostrando postagens com marcador OS ELIAS DE HOJE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador OS ELIAS DE HOJE. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Os Elias de hoje

     Às vezes, ao longo de nossa carreira cristã, somos desprezados até mesmo pelos irmãos de fé, até mesmo por nossos líderes, até mesmo pelos obreiros que deveria cuidar do rebanho. O mais triste é quando isso acontece não porque cometemos algum pecado, ou porque nossa conduta está em desacordo com a Palavra de Deus; mas porque defendemos os princípios morais e doutrinários contidos na Bíblia Sagrada. Isso desagrada muitas pessoas, tanto de fora da Igreja, quanto no seio do Corpo de Cristo.



     Muitas vezes, nos sentimos como Elias quando teve que fugir da rainha Jezabel, que o ameaçava de morte porque ele exterminara seus profetas de Baal (1º Reis 19): escondidos na caverna da depressão e da tristeza, tal como Elias, nos sentimos sozinhos e desamparados, e assim como Elias, nos queixamos a Deus que, apesar de todos nossos esforços para falar da sã doutrina e proclamar o Evangelho, não foi alcançado nenhum resultado significativo. Tal como Elias, nos queixamos “só eu fiquei”.
     Porém, o mais importante nessas situações é que Deus não deixa de atender e responder ao aflito e desamparado. Deus deixa de falar com os grandes e poderosos, e atenta para o solitário e deprimido. E a resposta divina não aparece no vento tempestuoso, no terremoto destruidor, nem no fogo consumidor; sua resposta aparece em uma voz mansa e delicada que precisamos fazer silêncio em nossa alma e em nossas aflições para conseguir escutar.
     Interessante que a resposta de Deus a Elias não começou com palavras de conforto, mas com tarefas a cumprir (v. 15,16). A lição é muito clara: a resposta de Deus para nossa aflição e depressão não é passar a mão em nossa cabeça, mas nos despertar para realizarmos sua vontade; afinal, os campos estão brancos para a colheita, e milhares perecem longe de Deus todos os dias.
     Deus finalizou a resposta a Elias (v.18) lembrando que ele não era o último dos fiéis, ainda tinham restado 7 mil servos de Jeová que não tinham se curvado a Baal. Você não está sozinho em seu inconformismo com a Teologia da Prosperidade e a Confissão Positiva; você não está sozinho em sua indignação com costumes humanos aceitos na igreja; você não está sozinho em seu zelo pelo Senhor dos Exércitos. Existe um resto fiel, que estão debaixo do olhar de Deus; eles podem não ser obreiros e líderes, mas são salvos na pessoa bendita de Cristo Jesus.
     Portanto, prossiga para o alvo, na soberana vocação de Jesus Cristo. Firme-se na Palavra de Deus , pois é ela (e não alguma “profecia” ou “revelação” ou algum “ungido”) que nos salvará ou nos condenará um dia.