Mostrando postagens com marcador AS ESCOLHAS DO HOMEM. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador AS ESCOLHAS DO HOMEM. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 4 de maio de 2010

As escolhas do Homem

A Bíblia Sagrada nos conta que num período da história do povo de Israel eles foram governados por líderes tribais chamados juízes. Eram pessoas que Deus levantava e capacitava a levar o povo à vitória contra as tribos inimigas: filisteus, amonitas, moabitas, e outros mais. Não era um rei, não era um imperador, era mais como um chefe guerreiro local. Porém, chegou um tempo em que o povo cansou de ser liderado daquela maneira.Então, eles reuniram-se com Samuel, que era o juiz naquele tempo.

Samuel era um homem de Deus. Quando criança, tinha ouvido Deus falar com ele pessoalmente. Deus o tinha usado para liderar o povo contra os filisteus, e lhes tinha dado grandes vitórias. Três vezes por ano ele viajava por todo o território de Israel, julgando as causas do povo, levando a lei e a ordem a todas as cidades.

Mesmo assim, mesmo com um líder desse nível, tanto que muitos líderes de hoje não chegam aos pés de um Samuel, o povo de Israel apresentou um pedido, ou melhor, um ultimato: “queremos um rei, como os outros povos tem um rei para governá-los; quando as pessoas perguntam pelo nosso rei, temos que dizer ah, é o nosso Deus, que está nos céus; estamos cansados de ter um rei invisível”.

Assim como o povo de Israel naquela época, muitos cristãos hoje em dia querem ser como o mundo, querem ser como os outros, querem ter as mesmas idéias, os mesmos costumes, o mesmo agir, o mesmo falar, daqueles que ainda não conheceram a Cristo Jesus.

Deus, mesmo sendo soberano e poderoso, atendeu o pedido daquele povo. Deus aceita nossas escolhas, mesmo sabendo que não são as mais acertadas. Deus respeita nosso livre-arbítrio, por isso que Ele não obriga ninguém a servi-lo.

Como estão sendo feitas as suas escolhas ? Você está tomando suas decisões firmado em quê ? Você tem orado e buscado a vontade de Deus antes de escolher sua profissão, sua moradia, seu casamento ?

Deus então mandou que o povo se reunisse, e ali foi apresentado o primeiro rei de Israel: Saul. Forte, bonito, alto que as pessoas davam no ombro dele. Quem o olhasse diria: “este é o cara, este nasceu para ser rei, este tem todo o jeito de um rei”. Assim é que nós escolhemos: firmados na aparência, olhando para o exterior. Quantos casamentos malfeitos porque se observou apenas a aparência; quantos obreiros que não foram separados para o ministério, e quantos obreiros que tinham que sair do ministério, porque se olhou apenas a casca. Quantas igrejas sem unção e sem doutrina, porque se olha apenas para o exterior.

No início, Saul foi humilde, aceitou a tarefa de liderar o povo, e Deus lhe concedeu grandes vitórias contra as tribos inimigas. Mas os anos se passaram, e Saul começa a se mostrar irritado, sensível, depressivo, com crises de loucura. O que parecia ouro não brilha mais. O que parecia ser a solução se torna um problema. E o povo agora fica numa situação difícil: queriam um rei, e foram atendidos, mas agora esse rei não serve mais. O que fazer ? A quem recorrer ?

Assim ficamos nós muitas vezes. Escolhemos olhando para o que está do lado de fora, e mais tarde nos arrependemos. O apóstolo Tiago escreveu sobre isso em sua carta: “pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para gastardes em vossos deleites e prazeres”. O Apóstolo Paulo ainda nos assegura que “não sabemos orar como convém”. Mesmo assim, muitos hoje em dia estão querendo tomar as rédeas da sua vida. Muitos cristãos querem tomar suas próprias decisões, sem dar a mínima para a vontade de Deus. Muitos só sabem orar “Senhor quero isso, Senhor quero aquilo”, mas não sabem orar “Senhor, o que TU queres para minha vida ?”.

Somente com a orientação de Deus, saberemos fazer as escolhas certas. Somente com Ele em nossas vidas é que não correremos o risco de cair naquele ditado: “cuidado com o que pede, pois pode ser atendido”.